quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Da Série "Sonetos Para a Juventude": UM BEIJO DE BOA NOITE

            Sem que uma só dúvida me alçasse
            O véu duma vigília tão calada
            Distribuí os meus passos pausados
            Pelo corredor torvo da pousada           

            E, sem sentir o frio que cobria a tudo
            Como um devastador manto de gelo
            Diante duma porta, então, postei-me
            E no seu mogno eu bati com zelo           

            E quando a porta foi por ela aberta
            Ela me perguntou, logo, qual era
            O porquê deu mantê-la assim, desperta           

            E, no lento percurso da pernoite
            Sem que eu titubeasse, apenas, disse
            Que fui lhe dar um beijo de boa noite









Peça ao seu jornaleiro de confiança os livros da coleção “O Sangue Derramado” e ajude a desenterrar a literatura mal-assombrada do Brasil.



MasterChef Brasil 2017 - Episódio 016 - Parte 002

            Todavia, por ter ficado por último, pelo preço fixo de 10’ do seu tempo, adquiriu Leonardo um carré.             Por 02’...

JORNAL "O MOCHILEIRO" - receba os artigos do blog mais sacana da paróquia em seu e-mail.

INVISTA NO NOSSO BLOG, ADQUIRINDO OS PRODUTOS AQUI ANUNCIADOS.